terça-feira, 19 de agosto de 2014

As minhas inseguranças

Durante estes 4 meses de gravidez, vivi com as inseguranças habituais, o querer sintomas, o querer que as primeiras 12 semanas passassem, o não saber se estaria tudo bem, a ansiedade em cada ecografia. Agora que isso passou e, embora ainda tenha alguns receios que algo possa correr mal, já me apercebi que tudo isto é real: vamos ter um/a filho/a (é... ainda não sabemos se será menino ou menina...). E, repente, o corpo muda um pouco e começo a sentir que vou ficar feia, que já estou feia, que não sei o que fazer para não engordar. Já engordei um kg, toda a gente me diz que estou linda mas o facto de ter parado com os exercícios que gostava, tem vindo a deixar-me em baixo. Já não corro, já não faço maratona nenhuma este ano, não participei na Color Run em Portimão, já não posso acompanhar a minha irmã na dieta que está a resultar tão bem. Sinto-me gorda, feia... O meu marido anima-me imenso, incentiva-me a comprar roupa gira de mamã (a H&M tem uma secção com coisas lindas que já fazem parte do meu roupeiro), adora-me! Mas até disso tenho medo, que ao ficar cada vez mais grávida ele deixe de gostar de mim, que as coisas mudem entre nós, sei lá, paranóias que eu não precisava...
Fica a foto das 15/16 semanas, uma tentativa do meu Príncipe de me fazer sentir linda (foto aqui temporariamente):

6 comentários:

  1. Esquece esses medos e vive feliz essa gravidez! :)

    ResponderEliminar
  2. Olá querida ... não estejas assim, é normal termos dias menos bons, pensamentos bobos. Encontrei o teu blog através do forum de mae para mãe, ma época tinha perdido meu bebe. Então hj o que eu mais queria no mundo era estar assim como tu, radiante, com uma barriga enorme. E acredita, depois de ter o teu bebé nos braços, vais ter muita vida para emagrecer, correr, se sentir linda. Eu tenho certeza que o teu companheiro, gostará cada dia mais de ti se fores FELIZ. Agora, um kilo a mais, um kilo a menos. Nada disso importa. Beijinhos e boa gravidez.

    ResponderEliminar
  3. Só companheiros parvos que nada teem de companheiros se ralam com isso e o teu principe não faz de todo parte desse rol. Ususfrui a alegria e pára de te agoirar. Respira e pára de andar à procura de razões para te sentires infeliz quando o que mais desejavas está a acontecer.
    Está na altura de deitar esse maldito pessimismo para trás das costas e abrires os braços à felicidade que te quer invadir a vida e tu não deixas.
    Sê feliz, aprende a aceitar essa felicidade e esforça-te por sentir sentimentos que queres que esse bebé venha a sentir, em vez de lhe transmitires a ideia de que não vai ser aceite por aquilo que é, que se deve sentir constantemente inseguro e que toda a felicidade é demais para ser verdade.
    Respira amiga, respira e aceita que és merecedora de tudo o que tens, inclusivé o excesso de peso que significa que tens um bebé na barriguita querida para te acompanhar na viagem da vida.
    Beijocas linda e desculpa a dureza das palavras mas desejo muito que te sintas feliz e não só que o sejas. Tu já és, mas não te deixas sentir feliz.

    ResponderEliminar
  4. Estás tão bem, não stresses. Olha, eu também por essa altura estva com essas paranioas por causa do aumento de peso embora eu não tenha grandes problemas. Até para pessoas que não tem esses problemas o facto de sabermos que vamos engordar não é facil de assimilar. É normal, especialmente na altura em que ainda não é perceptivel aos outros que essa barriguinha é de gravidez. Tens ao teu lado a melhor pessoa que te pode ajudar tal como o fez o meu marido. Força, daqui a pouco terás tanto orgulho nessa barriga e em mostrá-la!! bejijnhos

    ResponderEliminar
  5. Querida, diverte-te com esta fase linda da tua vida e sempre que vier um pensamento desses maus à cabeça diz alto: "Eu não vou pensar mais ISTO e AQUILO!".

    Quanto ao peso, parabéns! Está a correr tudo pelo melhor certo? Continua o bom trabalho, nada de te começares a negligenciar.

    Gostei muito da foto (ainda bem que ainda a apanhei).

    Muitos beijinhos,
    Pintainha

    ResponderEliminar